terça-feira, 6 de junho de 2017

DO ÁLBUM DE FAMÍLIA [BISAVÔ MARIANO E SUA LINHA BARREIROS DO ALENTEJO]

 
I - CLEMENTE PIRES FARINHA BARREIROS, teve Carta de Brasão de Armas para Barreiros no ano de 1616. Tem um filho:
II – JOÃO FARINHA BARREIROS GODINHO (n. Sousel, Sousel). Tem, além de pelo menos um outro, o seguinte filho:
III – MANUEL DIAS FARINHA (n. Sousel, Sousel). Casa em Sousel, Sousel, aos 24.07.1689, com D. MARIA MADEIRA (n. Sousel, Sousel, bp. 31.05.1661), filha de Francisco Lopes Carneiro (n. Sousel, Sousel) e de D. Maria Gomes da Silva (n. Sousel, Sousel). Têm:
IV – D. INÊS DE ANDRADE BARREIROS GODINHO (n. Sousel, Sousel, bp. 07.05.1695 — Sousel, Sousel, 28.08.1766). Casa em Sousel, Sousel, aos 05.08.1714 - testemunha de casamento: João Baptista Chaves, Capitão-Mór de Sousel -, com JOSÉ RODRIGUES ROQUE (n. Estremoz, Santa Vitória do Ameixial, bp. 03.02.1686 — Sousel, Sousel, 20.01.1767), Proprietário e Lavrador, filho de Roque Dias (Estremoz) e de D. Domingas Martins (Estremoz). Tiveram, além de pelo menos outros dois filhos, uma filha:
V – D. MARIA FARINHA BARREIROS GODINHO (n. Sousel, Sousel, bp. 22.05.1732 — _). Casa, no concelho e freguesia de Sousel, aos 23.07.1752 — testemunha do casamento: Doutor João de Pina Ravasco de Albuquerque (n. Évora), Médico, casado com a prima da noiva D. Joana Teresa António Barreiros Godinho (n. Portel), pais de Joaquim António Calça e Pina Barreiros Godinho, o qual tem Carta de Brasão de Armas para Pinas, Calças, Godinhos e Barreiros aos 30.05.1770 —, com FRANCISCO MOREIRA DE CARVALHO (n. Lisboa, Santa Engrácia, bp. 15.12.1727 — _ ), Tabelião do Judicial e Notas de Sousel  [Ver: PARTE II – ANTEPASSADOS DE MARIANO MOREIRA DA COSTA PINTO - 3.º CAPÍTULO – LINHA MOREIRA DO ALENTEJO ]. Têm:
VI — D. JOANA LEONOR MOREIRA (Sousel, Sousel, bp. 29.06.1756 — ). Casa, segunda vez, depois de ficar viúva de CUSTÓDIO DA SILVEIRA PRETO (Sousel, Sousel — Sousel, Sousel, 03.06.1782), filho de Diogo da Silveira Preto (Fronteira, Fronteira — ) e de sua mulher D. Joana da Cunha Feio (Sousel, Sousel — ), no concelho e freguesia de Sousel, aos 24.06.1783, com BONIFÁCIO JOSÉ DA COSTA (Sousel, Sousel, bp. 01.11.1758 — ), filho de Domingos José Boino (Gouveia, Arcozelo — ) e de sua mulher D. Maria de Jesus da Costa (Sousel, Sousel, bp. 21.10.1725 — ). Deste seu 2.º casamento houve 8 filhos; e, morrendo menor o primogénito, ficou como varão mais velho o segundo deste nome:
VII — JOÃO RODRIGUES MOREIRA (Sousel, Sousel, bp. 13.10.1790 — Sousel, Sousel, 22.03.1872). Lavrador e Proprietário. Casa, no concelho e freguesia de Sousel, aos 16.10.1808, com D. ANA DA CONCEIÇÃO BELÉM [também usou D. ANA DA CONCEIÇÃO SILVEIRA, como, por exemplo, é referida no registo de óbito da sua filha D. Maria da Orada Moreira (madrinha de baptismo do biografado neste livro)], (Sousel, Sousel, 12.09.1791 — ), filha de José Fernandes (Vila Nova de Faria [?] — ) e de sua mulher D. Ana de Belém (Sousel, Sousel, bp 28.07.1748 — ). Tiveram 11 filhos, sendo a n.º 10:
VIII — D. LEONOR DO CARMO MOREIRA (Sousel, Sousel, 26.02.1835 — Sousel, Sousel, 31.08.1892). Casa, no concelho e freguesia de Sousel, aos 01.06.1863, com JOAQUIM PEREIRA DA COSTA PINTO (Fronteira, Fronteira, 29.11.1835 — Sousel, Sousel, 05.11.1891), Grande Lavrador e Proprietário, Senhor da Herdade da Revenduda, Tronco da Família Costa Pinto do Alentejo, etc. [Ver: PARTE II – ANTEPASSADOS DE MARIANO MOREIRA DA COSTA PINTO - 1.º CAPÍTULO – LINHA DE VARONIA], filho de Carlos da Costa Pinto da Fonseca (Fronteira, Fronteira, 24.11.1794 — Fronteira, Fronteira, 01.04.1857), Lavrador e Proprietário, militante miguelista, etc., e de sua mulher D. Teresa Carolina Pereira (Sousel, Santo Amaro, 02.03.1801 — Fronteira, Fronteira, 01.05.1862), Lavradora e Proprietária, em viúva. Tiveram 6 filhos (destes, uma rapariga e dois rapazes morreram menores), ficando como varão mais velho:
IX — MARIANO MOREIRA DA COSTA PINTO (Sousel, São João Baptista da Ribeira, 31.10.1868 — Monforte, Vaiamonte, 26.04.1930). [Teve como Padrinho de Baptismo o seu tio paterno Francisco da Costa Ramos Pinto da Fonseca, Grande Lavrador e Proprietário em Fronteira, e como Madrinha a sua tia materna D. Maria da Orada Moreira, Proprietária em Sousel, e recebeu o nome próprio do seu falecido tio materno Mariano Rodrigues Moreira, Grande Lavrador e Proprietário em Sousel.] Grande Lavrador e Grande Proprietário Rural. Político. Activo militante regionalista e republicano, desde os tempos da Monarquia. Presidente da Comissão Administrativa da Câmara Municipal de Monforte, Presidente da Junta de Paróquia de Vaiamonte, Juiz de Paz de Vaiamonte, Presidente do Triângulo N.º 169 da Maçonaria de Rito Francês (iniciado em 14.05.1911, no referido Triângulo de Monforte, com o nome Simbólico de «Alma»). Proprietário das Herdades de Samarruda, Nora, Palhinha, Gis, Picão, Vale dos Homens, Tapadão de Alter, Esquerdos, Relvácho, Asseca, Pintas, Torradas, Sernila, etc. Rendeiro da Herdade da Torre de Palma, onde estabeleceu a seda da sua Casa Agrícola e onde teve Caudelaria de cavalos de raça espanhola com ferro CP.
Fonte bibliográfica:
In 1.º draft do livro Mariano Moreira da Costa Pinto — Vida, Antepassados e Descendentes dum Grande Lavrador Alentejano, de João Miguel Costa Pinto Marchante (Autor do blogue Eternas Saudades do Futuro).